29 de dez de 2010

Vi e Recomendo #2

Bem o período de festas chegou e finalmente vou postar...

Acredito que a demora para mostrar este vídeo foi oportuna, apesar de ter quase 3 semanas que não escrevo nada...

Como já disse, as festas de fim de ano chegaram e nossos corações são inundados com bons sentimentos e nossas mentes se abrem com bons pensamentos, além de profundos desejos de melhoria e estimas positivas sinceras aos outros.  
Talvez seja besteira mas acho que o vídeo surtira mais efeito neste momento, momento em que estamos intimamente planejando o ano vindouro...
então assistam...


Esse video conseguiu me atingir de uma forma inesperada... fui realmente cativado com ele, a medida que ia assistindo, ia sorrindo e no final vi que estava com os dentes todos de fora...

Entendam que eu realmente não estou fazendo propaganda da marca (mas já fazendo), mas o mais legal deste video, além da iniciativa da empresa, foi o fato de chamar atenção para nosso "proceder diário".

Talvez até adiante ser "bonzinho", ser ético e ter bons pensamentos neste período do ano ...  Mas acho que deve-se manter sempre estes pensamentos, já que queremos mudar alguma coisa nesse velho mundo que ainda não parou...

Aproveitando o tema, desejo a todos não apenas um feliz mas um ótimo ano novo, ano este para planejar, realizar e alcancar as metas que forem traçadas...

#Ouvindo Metal Xmas-We Wish You A Merry Xmas

13 de dez de 2010

Por onde anda...

Esses dias, ouvindo música como sempre, parei para analisar a "coisa" mais importante (ou pelo menos de grande importância) em uma música:

AS LETRAS!

Sim! Por mais estranho que pareça ainda tem gente que se importa ou pelo menos vê a grande diferença do antes e depois, do ontem e hoje, do hoje e do amanhã...

Não quero dizer com isso que existem letras piores ou melhores, mas acredito que exista uma grande disparidade na profundidade, no conteúdo lírico de umas e outras. As músicas atualmente, perderam sua qualidade poética, sua beleza, aquilo que de alguma forma faziam-nas épicas não apenas pelos seus riffs, métricas, melodias e refrões...
Sinto falta de músicas que nos fazem pensar em algo maior...e que provoquem em nós o "querer ser alguém melhor".

[1] Dust in The Wind, [2] Stop This Train, [3] Wind, [4] Where is the love, [5] Mais uma vez, [6] Ideologia,  [7] Tente Outra Vez...

Não tenho nada contra o amor romântico de adolescente, e temas já saturados, mas muito mais do que falar  de um sentimento, acredito que a música tenha como propósito maior passar mensagens (positivas de preferência...) para o público em geral. Esta é um exemplo. 
Muitos compositores tiram de suas mentes indagações que deveriam ser feitas por todos, e é uma pena que essas indagações, muitas vezes, não sejam largamente divulgadas e acompanhadas pelo público.

Claro que todos temos seus dias de farra, besteirol, diversão e sacanagem, e, por isso disse que não são estas melhores ou piores, porque muitas vezes tudo que se quer é dar uma festa no apê, ou uma bomba... (pra quem não lembra...bomba).

Mas onde estão as músicas que nos fazem bem? Que de alguma forma nos entusiasmam e nos passam mensagens dignas de serem ouvidas? E você que está começando uma banda, o que quer passar? Você gostaria de se tornar responsável por isso? (depois de tanto ouvir falar em pirulito só podia dar nisso...)

Enfim,

A música sempre vai ter o poder de chocar/cativar o ser humano e alterar seu humor, independente de suas letras, talvez não tão independente assim...

1 de dez de 2010

Ví e Recomendo #1

Esses dias, vagando por algum blog. achei dois videos particularmente interessantes:

video
pra quem não conseguiu ve-lo, clique aqui

Não acredito que seja nescessário explica-lo, mas mesmo assim, resumindo-o ele diz: Liberte-se das coisas que te prendem e não permitem que você viva de verdade.

Achei legal a iniciativa da empresa (e depois dizem que a propaganda não é a alma do negócio...), que de alguma forma mostra como estamos todos (especialmente a população mais jovem) acomodados em tudo!

O video retrata a vida em geral, desde coisas simples como, acordar de um lado específico da cama, até mudar radicalmente sua forma de ver a vida...
Lógico que com isso não quero que você mude seus princípios (que te definem como pessoa única), mas sim, saia do marasmo que tem sido a sua vida (se é que está sendo assim...)

segundo o wikipédia:
"Todo ser humano possui criatividade em diferentes habilidades"

Também já disse um músico que admiro por algumas de suas idéias:

"Muda! Que quando a gente muda o mundo muda com a gente. A gente muda o mundo da mudança da mente..."
Quantas vezes você deixou de inovar (palavra extremamente valorizada no mundo empresarial/corporativo)?Quantas vezes preferiu não fazer nada? ficar no ócio, jogando joguinhos/vendo mensagens que não acrescentam absolutamente nada pra sua vida ?(sim eles divertem...mas passar a maior parte do tempo jogando/lendo-os?que tal VOCÊ fazer o seu jogo?não sabe? aprenda!). Não estamos só acomodados, mas desinteressados, como se a vida fosse a mesma coisa sempre.

Como se a rotina fosse "viver"...

Outro grande "mal" atual são as redes de relacionamento, apesar da popularidade do orkut estar caindo, muita genta ainda passa o tempo (que é dinheiro...) fuçando e trocando mensagens (algumas também não acrescentam nada na sua vida...)

Ser informado é uma coisa, outra é ser desocupado (vulgo vagabundo)

Alguém já disse que um homem que não produz não é plenamente feliz...Porque então não fazer algo diferente? começar um hobbie novo?pintar,cantar, atuar... enfim são tantas as opções que temos, o importante é produzir, avançar, crescer. Afinal o que deixaremos para as futuras gerações? (falo isto direcionado, também a geração atual.)

Trace metas para sua vida, veja aonde você está, aonde quer chegar e o mais importante: procure saber o que você deve fazer para alcançar esse objetivo, pois o que você vai fazer por você mesmo é pessoal e intransferível...

...o outro vídeo? Deixemo-lo (uau!) pro Ví e Recomendo #2...

#Ouvindo Killradio - Do You Know (A Knife in Your Back)

25 de nov de 2010

E hoje em dia...

Interessante o que se passa hoje em dia no mundo da música, de fato acontece desde sempre...

As pessoas sempre (sim, sempre) criticam tudo o que ouvem, veem ou fazem. Acredito que isto seja viável, válido e plausível porém algumas considerações devem ser feitas quando julgamos algo:

A primeira delas se refere ao motivo do julgamento:

Perguntar-se o porque julgar e qual o proveito tira-se desse julgamento. A seguir citarei algo que realmente me motivou a escrever esse post...

"Justin Bieber não faz música de verdade" ou "Restart não presta" (pensamentos escritos de forma não ofensiva, logicamente...)

Afinal qual o objetivo das frases acima? É simplesmente difamar um garoto de dezesseis anos? Chamar um grupo de rapazes de... Enfim, as pessoas realmente pretendem contribuir para a melhoria (em qualquer âmbito) dos artistas? Afinal a crítica pela crítica não contribui em nada.

E a segunda é sobre o grande clichê "No meu tempo..."

No meu tempo sempre foi/é melhor, afinal foi quando o "eu" viveu/vive, quando o eu descobriu/descobre e experimentou/experimenta.Tudo bem, comparar algumas épocas de ouro da música erudita, como o barroco,  ao que se tem hoje é estranho, mas é exatamente isso que as pessoas fazem (não exatamente nesses termos).

É complicado comparar estilos musicais por exemplo, pois todos tem sua raiz, a vivência de certas épocas e costumes de um nicho da sociedade. De onde veio "Sexo, Drogas & Rock and Roll"? Provavelmente um grupo de pessoas praticava tais ações conjuntamente e por esse motivo deu-se o moto, ou ainda, pessoas que estavam fora do movimento, ao ver  o comportamento dos membros daquela "gangue" criaram esse estereótipo. Provavelmente o primeiro foi o que realmente aconteceu, porém o que quero ilustrar é o fato de que sempre houveram julgamentos, e sempre haverá, tornando, portanto, o dito julgamento subjetivo.

Com isso quis dizer que todos estes artistas de alguma forma e em algum tempo foram (ou não) especiais e marcaram época, todos foram/são importantes por adicionar (ou não) conteúdo no mundo musical.

Então, dizer que Justin Bieber é melhor/pior que Iron Maiden é complicado. São nichos diferentes, estilos diferentes, públicos diferentes, mercados diferentes e mesmo assim tem muita gente que não gosta de um ou de outro.

Daí, você, que aprecia música em qualquer estilo que seja, deve aprender a respeitar o trabalho de todos mesmo que não goste, afinal você vai ter que engolir as próximas gerações...

#Ouvindo Blind Guardian - Nightfall